Futuro: Home Office.

escritorio-tagliato

Apontado como uma tendência de globalização e trabalho para o futuro, o home office permite às empresas otimizarem o trabalho, economizar tempo e também dinheiro, já que o funcionário pode trabalhar sem sair de casa. Mas para que a ideia dê certo é preciso ter disciplina e um local específico para realização das atividades. No foto acima, escritório Tagliatto Todeschini.

808e7e3478faae15dbddc069cced4c47 607455-ideias-para-decorar-um-home-office-2 78233670

É importante escolher um local apropriado para o home office, com boa iluminação; usar uma mesa de trabalho ideal para suas atividades; buscar tecnologias que auxiliem; criar uma rotina saudável; manter o local organizado e usar “a criatividade para deixar o cantinho com a sua cara!”.

Inpiração-home-office-2 homeofficeretro2 home-office-5_4 home-office

Alertamos para a necessidade de se policiar, já que não há um chefe por perto para cobrar as demandas diárias e supervisionar as tarefas. Abrir uma conta somente para seus negócios ajuda a separar e controlar melhor as finanças. Só porque você trabalha em um Home Office não significa que você seja informal ou anti-profissional. Assim, explicar para a família que você está em seu horário de trabalho é fundamental para que não haja distrações e interrupções demais em sua rotina de trabalho. Fonte: Dotimóveis.

O novo Kitsch

e5

Presente no dia a dia do que as pessoas mais do que elas imaginam, o Kitsch ainda é muito questionado na arquitetura e na decoração. Isso porque nasceu a partir do fenômeno conhecido como sociedade de massa, na qual a produção artística e cultural era destinada a abranger uma maior parte da população.

6

“Na época em que esse movimento surgiu acontecia a ruptura da sociedade contemporânea, caracterizada pela mudança dos costumes e valores. A nova era passava a ser conhecida como sociedade de consumo e foi a partir daí que o Kitsch apareceu, em plena massificação e alienação cultural. Por isso toda essa discussão sobre o assunto”, esclarece Lucille Amaral, arquiteta e professora do Curso Técnico em Design de Interiores do CEPDAP (Centro de Educação Profissional de Design, Artes e Profissões).

arquitetura-

O problema do Kitsch é a característica do exagero e o uso excessivo de elementos como diversos quadros em uma mesma parede ou a mistura de vários estilos em um mesmo ambiente.

arquitetura-1

“É essa relação com o exagero que muitos associam ao brega. No entanto, na maioria das casas, é comum você verificar um elemento considerado Kitsch como pinguins de geladeira, anões de jardim, flores artificiais ou até mesmo imitações de obras de arte. Isso não significa que a pessoa tenha mau gosto na decoração, pois estamos lidando com a cultura de massa. Nesse caso, a amplitude e a oferta são tão grandes que não se pode dizer que não tenha valor”, explica.

Estilo-Kitsch-5

No caso de edificações, Lucille comenta que muitos prédios novos utilizam elementos do Kitsch como adornos exagerados e frontões, que passam a falsa ideia de nobreza, tornando-se mais atrativos comercialmente.

kitsch-interior-design-31

“Isso deixa o edifício aparentemente mais comercial, pois o consumidor não reconhece essa jogada de venda. Mas para os profissionais da área é um problema, pois deturpa a arquitetura. Além disso, o uso de artifícios como esses pode passar para o consumidor final a falsa interpretação de que o imóvel tem estilo, o que é totalmente equivocado”, avalia.

kitsch-kreslo

Para aqueles que não têm receio em exagerar na decoração, a arquiteta dá dicas de como usar determinados elementos. “Se a intenção é algo Kitsch, deve-se exagerar na quantidade e variedade de cores de almofadas, por exemplo, ou, ainda, pintar uma parede com cor forte e acrescentar diversas molduras de fotografias de diversas épocas. Se forem objetos bem escolhidos, podem, sim, ter seu ponto positivo de destaque na decoração”, conta. Fonte Myximoveis.

Salon-sobrio-estilo-kitsch-600x378

Hostel. Cada vez mais cool.

lazer_hotel_generator_london_10

Os hostels deixaram de ser apenas uma acomodação barata alternativa à hotéis tradicionais. Com status oficial de cool e reduto da juventude descolada, atualmente eles oferecem encontros, eventos culturais além de ganhar roupagem moderna com primor pelo design e arquitetura. A rede europeia  Generator reuniu nomes como Moooi, Moroso e Tom Dixon e 8 milhões de libras na reforma de sua versão londrina.

lazer_hotel_generator_london_11 lazer_hotel_generator_london_12

A cidade de Londres é o conceito do interior assinado pela designer Anwar Mekhayech em parceria com a ORBIT Architects. O passado industrial de Londres e seu presente vibrante e cosmopolita foram combinados em sua encarnação moderna. Artistas e designers contemporâneos estão em toda parte.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Além da Moroso e Tom Dixon, ilustrações foram feitas sob medida pelo coletivo Acrylicize, um piano foi personalizado pela Good Wives and Warriors e, em outro ambiente, há um mapa da cidade desenhado à mão por Jenni Sparks.

Veja mais: http://bit.ly/1kY0Y8K

Décor de ambientes inspirados em estilistas.

A moda não precisa ficar só no armário - ela influencia também a decoração de um espaço. Casa Vogue, nossa fonte de hoje, produziu seis propostas de design para um décor fashion inspiradas em looks da coleção outono-inverno 2013 de protagonistas da moda brasileira. Confira!

ronaldo-fraga

O folk contemporâneo de Ronaldo Fraga.

osklen

O natural chic da Osklen.

gloria-coelho

A geometria déco de Gloria Coelho.

andrea-marques

A nostalgia glam de Andrea Marques.

vitorino-campos

O luxo sexy de Vitorino Campos.

alexandre-herchcovith

A perspectiva retrô de Alexandre Herchcovitch.

Coleção Identidade Todeschini

TODESCHINI_identidade

O mundo flerta com o Brasil e se apaixona por sua natureza exuberante, pela riqueza de seus tesouros preservados, pela genialidade dos seus traços de arquitetura, arte e cultura. Tendências traduzidas em cores, criatividade e beleza se incorporam ao universo da moda, da tecnologia e decoração. Para além dos mares levamos o que dele herdamos: o mosaico das influências de povos e etnias que no intercâmbio de sangue, língua e costumes construíram um Brasil de identidade heterogênea, rico em caracteres emocionais, intenso na mescla de valores e referências.

Um Brasil apaixonante, com um DNA inspirador. Abaixo, alguns inspiradores anúncios da nova Coleção Identidade da Todeschini:

DNA_anuncio pg dupla_banheiro lareira DNA_anuncio pg dupla_cozinha caja DNA_anuncio pg dupla_dormitorio mar e tricot DNA_anuncio pg dupla_home cerrado petroleo

Preto e branco no estilo nórdico.

apartamento

Sem nenhum toque de cor, minimalista e simples são as principais características do apartamento onde vivem o casal Hanne e Soren Berzant em Copenhague, na Dinamarca. Dona da By Nord, uma das marcas que hoje renovam o design nórdico, Hanne tem também uma filha adolescente, Emma.

apartamento_copenhague_danish_style_02 apartamento_copenhague_danish_style_03

Refletindo a luz natural que já adentra a morada por diversas janelas, a base da decoração – paredes, teto e principais móveis – é toda em branco ou com alguns toques de bege, como no sofá em “L” da sala. O preto aparece em peças pontuais, como luminárias de mesa e pufes redondos, nas cadeiras, na sala de jantar, na cadeira do quarto e na escrivaninha que abriga a cadeira do casal Ray e Charles Eames. O diálogo entre preto e branco proporciona uma decoração limpa, sem muitos apetrechos, mas atemporal – um resumo do estilo dinamarquês de decorar. Curtiu? Fonte: Casa Vogue.

apartamento_copenhague_danish_style_04 apartamento_copenhague_danish_style_05

Todeschini vence Prêmio Casa Claudia Design de Interiores.

Todeschini

Destaque na última edição da Casa Cor SP, o projeto “Casa de Praia”, assinado pelo arquiteto Roberto Migotto para a Todeschini continua sendo lembrado com louvor pela sua ousadia e descontração.

Considerado o maior ambiente de toda história da mostra paulista, com amplos 500m², o espaço foi o grande vencedor do IV Prêmio Casa Claudia Design de Interiores, na categoria “Mostras de Decoração”.

A premiação, promovida pela editora Abril e pela revista Casa Claudia, aconteceu na última semana, no auditório do Parque Ibirapuera, em São Paulo, e é considerada uma das principais de design de interiores do Brasil.

Movimente-se em casa!

Exercícios físicos fazem bem para o corpo e para a alma.  Mexa-se dentro de sua própria casa. Aqui, mostramos três projetos de espaços pensados especialmente para malhar…

Mil e uma utilidades

movimento

A sala acima é um ambiente multiuso. Dá para receber os amigos, dar festas e malhar. Repare como o espaço é amplo e tem poucos móveis: as áreas livres são necessárias para a ginástica. O carrinho metálico, que fica próximo da geladeira, funciona como bar na parte de cima e, na parte inferior, apoio para caneleiras.

Espaço ZEN

movimento-todeschini

Para quem sonha em ter um espaço de meditação em casa. Um espaço especial e ainda virado para o jardim. Para realizar este desejo, a arquiteta Rachel Nakata criou o refúgio nos fundos da casa, com tatame e altar para São Jorge.

Boladas permitidas

movimento

Um gramado e uma trave em um quarto. No projeto do arquiteto René Fernandes Filho, a combinação pede para ser experimentada em qualquer momento de ócio. A parede recebeu tinta verde e o piso foi revestido por carpete de grama sintética. Para completar o espírito esportivo, o pufe imita uma bola de golfe. Se quiser copiar, lembre-se: a parede deve estar em um local amplo e livre de objetos ou móveis.

Escritórios incríveis!

A sexta-feira chegou! E comemorando ainda a “semana do trabalho” aqui vai uma seleção de imagens dos escritórios mais incríveis do mundo. Lógico que o Google e o Facebook entraram nessa galeria! Olha só:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Aqui vai uma dica para mostrar para o chefe como fazer com que seus funcionários fiquem felizes e trabalhem mais… Fonte: blogdamarcenariasaobenedito.

Improvisação e reaproveitamento

mesa

mesa

TABLE-BASSE

Super dica do dia para hoje é o reaproveitamento criativo. Esta mesa com sua base feita com quatro cabides criado por Pierre Lota que também criou uma base de luminária com o mesmo recurso: cabides. Pierre é aquele designer que fez o video que ficou famoso sobre os “8 projetos feitos em um minuto cada”

LAMPE-BUREAU

LAMPE-BUREAU

Pierre continua inspiradíssimo em suas explorações e projetos, usando sempre o reaproveitamento de outras peças do cotidiano. Observem o suporte de bolsa com a colher e o cabideiro de chaves-inglesa. Fonte Ame Design. Gostaram? Compartilhem!

PORTE-SAC

PORTE-MANTEAUX-1A-Design-by-Pierre-LOTA PORTE-MANTEAUX