Coleção Identidade Todeschini

todeschini

O mundo flerta com o Brasil e se apaixona por sua natureza exuberante, pela riqueza de
seus tesouros preservados, pela genialidade dos seus traços de arquitetura, arte e cultura. Tendências traduzidas em cores, criatividade e beleza se incorporam ao universo da moda, da tecnologia e decoração. Para além dos mares levamos o que dele herdamos: o mosaico das influências de povos e etnias que no intercâmbio de sangue, língua e costumes construíram um Brasil de identidade heterogênea, rico em caracteres emocionais, intenso na mescla de valores e referências. Um Brasil apaixonante, com um DNA inspirador.

todeschini cuiaba

A Todeschini desenha os traços únicos da nossa brasilidade em uma coleção planejada
para emocionar e resgatar as referências do universo cultural do país. Coleção Identidade, uma viagem pelo substrato das culturas que adicionaram sabores, cores, texturas e formas ao país que atrai os olhos do mundo. Uma homenagem aos arquitetos de uma pátria de muitas bandeiras: Brasil.

Anúncios

Coleção Identidade da Todeschini aposta em pinturas alto brilho para revestimentos e detalhes.

Home Moka-PinhãoII

Inspirada na miscigenação de raças das diversas regiões do Brasil – índios, negros e portugueses –, a Todeschini lança uma nova coleção de produtos, intitulada Identidade. Em todas as vertentes, a linha faz referência à formação antropológica brasileira e evidencia as particularidades do povo reconhecidas mundialmente: sensibilidade, calor humano e construção de relações acolhedoras. A coleção também faz referência ao trabalho do antropólogo e educador Darcy Ribeiro no livro “O povo brasileiro”, de 1995. Em uma extensão da representatividade da mistura étnica do Brasil, o acabamento em alto brilho para as pinturas é um dos destaques da Identidade.

todeschini

Com nomes bem brasileiros, a cartela de cores traz os tons de bege Duna, Areia e Sisal (alto brilho), e Palha (acetinado), cuja neutralidade garante boas opções para a construção de ambientes sofisticados. Por serem pinturas em cores claras, possibilitam a combinação com padrões de revestimentos da mesma Coleção, em tons madeirados, lisos ou texturizados.

Sala

Entre os matizes mais escuros do alto brilho estão o Cacau (que substitui o antigo Chocolate da última Coleção), Petróleo (azul escuro), Mar (tom intermediário entre o Turquesa – remanescente da Coleção Vida – e o Petróleo), Amazônia (verde) e Cajá (amarelo mostarda). Ainda completam a linha os tons Matone (alaranjado) e Tomate (vermelho) que, na Coleção Identidade, recebem agora o alto brilho. Essas cores são boas opções para detalhes, o que oferece mais requinte aos cômodos da casa.

cozinha

A tecnologia utilizada para pintura na Todeschini, pioneira no país, é um dos destaques da marca para a Coleção Identidade.

Jardins de Inverno

i204137

O jardim de inverno (ou jardim interno) é uma ótima opção para quem mora em apartamentos ou em regiões muito frias, que não permitem o cultivo de um belo jardim a céu aberto. Em alguns apartamentos é comum encontrar um poço de luz, que pode ser o local perfeito para a criação deste espaço verde. Para quem não tem uma área como esta, outras opções estão se tornando cada vez mais populares: corredores, hall de entrada e os espaços livres embaixo das escadas.

jardim-inverno-escada

39_JardimInterno_ParededeVasos

Os principais fatores levados em consideração na hora de preparar o seu jardim interno / jardim de inverno é que ele deve ser arejado e receber luz natural pelo menos uma parte do dia, caso contrário as plantas terão um tempo de vida reduzido.

jardim-inverno-verde-luz-casa-04 jardim_de_inverno_02 Ideias-e-dicas-para-montar-um-jardim-de-inverno-para-cultivar-plantas-maravilhosas-dentro-de-casa i73375

Sugestões de plantas que se adaptam a este tipo de ambiente:

Mini cactos: não devem receber água em excesso, no verão molhe com uma colher (sopa) de água a cada 6/7 dias, no inverno a cada 10/12 dias. São muito resistentes ao calor.

Zamioculcas: ideal para decoração interna, pois não necessita de muita luz, tem crescimento lento (pode levar até dois anos para atingir 1 metro). Deve ser regada no máximo duas vezes por semana.

Jade: se adapta bem a ambientes internos. Não deve receber água em excesso e tem crescimento rápido.

Palmeira areca: uma das espécies de palmeira mais populares, pode ser exposta ao sol, mas as folhas ficam mais viçosas se cultivada à sombra.

Espada de São Jorge: planta com folhas cilíndricas e verticais, muito resistente. Deve ser mantida à sombra e regada a cada 15 dias, sem molhar as folhas. Fonte: Site Jardim das ideias.

Coleção Identidade Todeschini

TODESCHINI_identidade

Ao fazer referências às nossas origens, a nova Coleção da Todeschini homenageia todas as regiões do país, nomeando seus padrões de uma maneira tipicamente brasileira: Ouro Preto, Cerrado, Abadá, Pinhão e Jangada apresentam diferentes possibilidades de utilização em cozinhas, dormitórios, homes, painéis de acabamento e flexíveis.

banheiro 01

O padrão Tessile, remanescente da Coleção Vida, ganha o nome de Tessile Touch – agregando textura, e também compõe a Coleção Identidade podendo ser utilizado nas mesmas aplicações dos demais. Os padrões Tessile Touch e Jangada ainda podem ser utilizados em armações de móveis.

Sala de Jantar - Final

As pinturas também ganham nomes bem brasileiros e acabamento em alto brilho – com técnica utilizada pela Todeschini – pioneiro no país. A cartela de cores viaja pelos tons de bege – Duna, Areia e Sisal, em alto brilho, e Palha em acetinado. Os tons mais escuros e oriundos da cultura brasileira são o Cacau, Mar, Petróleo, Amazônia e Cajá. O Matone e o Tomate permanecem com o acabamento acetinado presente na última Coleção, porém na Identidade também recebem o acabamento em alto brilho – a grande aposta da marca para os próximos dois anos.

Embaixo da escada

Para quem tem escada em casa, encontramos uma maneira de decorar esse espaço  com originalidade e sem gastar muito. Sua função principal é ligar o piso inferior com o superior, mas também podem ser peças chaves em uma decoração sofisticada e moderna. Mudando algumas coisas, e investindo em pequenos detalhes, a decoração desse espaço ganha uma cara nova e contribui para harmonização de toda a casa.

8-719141618_g

Como esse espaço nem sempre é aproveitado como deve, devemos utilizar cada centímetro da casa para a decoração deixar tudo muito mais bonito. Com algumas ideias é possível transformar a escada em um elemento decorativo e encontrar uma finalidade para as áreas vazias embaixo da mesma.

escada

Alguns modelos podem ser encontrados no mercado, e a decoração da escada começa exatamente pela escolha do design e do material que ela é feita. As dúvidas são normais e importantes. Elas fazem com que você pondere, avalie e compare, fazendo a melhor escolha no final das contas.

07-05-03

Integrar a escada na decoração não é uma tarefa difícil. Uma ideia bem interessante e fácil de fazer é aproveitando os espaços livres embaixo da mesma. Essa é uma área que normalmente fica vazia, em branco, mas que pode dar um efeito decorativo muito interessante para o ambiente. Existem três palavras-chaves que podem transformar a sua casa na estrela da casa:

07-05-07

Funcionalidade

Para quem tem um limite de espaços, a região embaixo da escada não pode ser utilizada apenas para decorar, ela precisa assumir um papel de funcionalidade, ou seja, servir de lugar para um armário, uma mesa de estudos ou uma estante de livros. A melhor escolha para decorar esse ambiente é procurar móveis feitos sob medida.

escada-estante

Beleza

A preocupação com a estética não pode faltar, não é mesmo? Cuidados com as cores, iluminação e disposição dos objetos são fundamentais. Uma dica para favorecer a claridade do ambiente é apostar em blocos de vidro, que deixam a luz natural entrar e enchem a casa de charme.

casa-estante

Conforto

O conforto é muito importante também. Que tal transformar o espaço vazio embaixo da escada em um ambiente para descansar e relaxar? Fonte: Americankitchensa. Confira algumas ideias e se inspire:

escadas-gaveteiros1 07-05-08 07-05-06 07-05-05 07-05-04 07-05-02 escada

Trend Colors Book Todeschini 2

a001

A cartela de cores Todeschini aposta também nos tons neutros e atemporais. Marrons e beges são sinônimo de conforto criando atmosferas acolhedoras e convidativas. As pitadas marcantes com amarelo e vermelho ou os contrastes criados na riqueza de cores do artesanato e dos elementos de design esquentam a alma dos projetos e reproduzem o ar sustentável dando leveza e modernidade na decoração interior.

012 013 014 015

O amarelo continua valorizado. Mais do que luminosidade, a Todeschini traduz a cor sob o olhar Instagran , meio Vintage Brown, um clássico dos anos 60, denominado Cajá.

006 007 008

O universo do arquiteto Luis Barragán, ganhador do prêmio Pritzker e um dos maiores nomes da arquitetura do século XX, também está presente no portfólio de cores Todeschini nas cores Matone e Tomate, o trocadilho de um degradê com a vibração do vermelho, interpretando também o modernismo europeu, contraste, luz e inspiração.

020 021

A leitura do Trend Colors é uma viagem ao universo de Cool Hunter, Pop Art, Neoplasticismo, Expressionismo e Construtivismo Russo, comunicando o estilo Todeschini de inovar, criar, reinventar. Tendência e estilo, DNA Colors Todeschini.

Inspire-se com o catálogo completo Trend Colors Book da Coleção Identidade pelo link disponível: http://issuu.com/mvagencia/docs/catologo_trend_colors_25x25cm

Produtos ecológicos. Coleção Identidade. Todeschini.

Verena Rajado. Produto ecológico, o padrão é utilizado em frentes de cozinhas. A Coleção Identidade da Todeschini imprime o conceito de sustentabilidade também ao padrão Verena Rajado.

verena rajado

O produto ecológico é feito a partir de Polietileno Tereftalato (PET) e apresenta textura – grande aposta da Coleção. O revestimento é aplicado sobre as peças em MDF, conformando cada uma delas sem deixar emendas. O Verena Rajado destaca-se pelo toque com textura. A técnica prima pela preservação do meio ambiente, pois utiliza plástico que pode ser reaproveitado pela indústria, atendendo as exigências brasileiras.

Dicas para o deck e o pátio perfeito.

A parte externa da casa deve ser acolhedora, inspiradora e de preferência cheia de natureza. Eles são o prolongamento de uma casa em termos decorativos e práticos, além de ser um espaço ao ar livre onde se pode dar dois dedos de conversa, fazer refeições, receber convidados, brincar com os miúdos ou relaxar e ler um livro.

deck

1. Localização.

Por norma, existe a tendência de definir o pátio muito próximo da porta de acesso à casa, o que não deixa de ser correto, principalmente se esse espaço vai servir, principalmente, como local de refeições. No entanto, explore outras possibilidades: talvez um recanto à sombra ao fundo do jardim seria o ideal para criar uma zona de lounge com almofadas de chão e mesas baixinhas; ou até tenha espaço suficiente para criar uma zona de refeição e outra de lounge. Outros factores a ter em consideração antes de delinear o local perfeito para um pátio é a existência de exposição solar ou não; a proximidade de plantas e árvores delicadas; se é uma zona ruidosa (próxima da estrada ou da casa dos vizinhos); as vistas do e para o pátio, em torno da piscina ou afastada da mesma…

Deck-

2. Dimensão.

Um agradável pátio com duas poltronas almofadadas e uma mesa em verga pode parecer o ambiente ideal para um casal desfrutar os fins-de-semana de Verão ao ar livre mas… e se quiser dar uma festa e receber mais pessoas? É importante perceber se precisa de um pátio multi-funcional ou não – pretende um espaço para relaxar sozinho, para acomodar a família de quatro pessoas numa refeição e para fazer um churrasco ocasional? A dimensão de um pátio é sempre uma decisão pessoal, por isso, saiba que um bom ponto de partida é um espaço de 3m x 6m: a partir daqui, utilize bancos, cadeiras e mesas que já tem (traga do interior se necessário) para criar um layout visualmente agradável e funcional. Pode sempre delinear mais do que um espaço ou delimitar um único ambiente com plantas em vasos enormes que podem ser afastados quando tiver convidados. Este processo é também importante para perceber a quantidade e as dimensões do mobiliário a adquirir.

jardin

3. Matéria-prima.

Um espaço de convívio ao ar livre – principalmente um que tiver mobiliário – requer um chão estável, seguro e prático. Tradicionalmente, os pátios são construídos com recurso a cimento, tijolo, ardósia, madeira (estilo deck) ou outro tipo de pavimento especialmente concebido para o ar livre. Enquanto extensão da casa e elemento de destaque num jardim, é importante que a matéria-prima utilizada para construir o pátio seja condizente com o estilo e cores já existentes na casa. Em adição, pode recorrer a árvores, arbustos, plantas e flores para permitir uma relação harmoniosa entre pátio e jardim.

jardimalex1

4. Mobília à medida.

O maior investimento num pátio deve ser canalizado para o mobiliário porque, para além de ser bonito e confortável, deve resistir às condições meteorológicas, bem como à passagem do tempo e do uso. Juntamente com as cadeiras, bancos, cadeirões, sofás e mesas, deve considerar outras peças chave como os guarda-sóis, toldos ou outro tipo de cobertura; grelhador, iluminação e, porque não, uma fonte de água, som ambiente ou uma agradável lareira para as noites mais frias!?

patio-casa

5. Detalhes decorativos.

Pode e deve decorar um espaço exterior com a mesma paixão e estilo que dedica a um ambiente interior. Existem cada vez mais propostas de elementos especificamente desenhados para a vida ao ar livre, o que significa que a dificuldade é mesmo escolher entre têxteis coloridos como almofadas para as cadeiras, mantas para os sofás, pufs, camas de rede, cortinas ou um tapete; espanta-espíritos, velas, lanternas e lamparinas; entre outros objetos puramente decorativos. Fonte Eudecoro.

O novo Kitsch

e5

Presente no dia a dia do que as pessoas mais do que elas imaginam, o Kitsch ainda é muito questionado na arquitetura e na decoração. Isso porque nasceu a partir do fenômeno conhecido como sociedade de massa, na qual a produção artística e cultural era destinada a abranger uma maior parte da população.

6

“Na época em que esse movimento surgiu acontecia a ruptura da sociedade contemporânea, caracterizada pela mudança dos costumes e valores. A nova era passava a ser conhecida como sociedade de consumo e foi a partir daí que o Kitsch apareceu, em plena massificação e alienação cultural. Por isso toda essa discussão sobre o assunto”, esclarece Lucille Amaral, arquiteta e professora do Curso Técnico em Design de Interiores do CEPDAP (Centro de Educação Profissional de Design, Artes e Profissões).

arquitetura-

O problema do Kitsch é a característica do exagero e o uso excessivo de elementos como diversos quadros em uma mesma parede ou a mistura de vários estilos em um mesmo ambiente.

arquitetura-1

“É essa relação com o exagero que muitos associam ao brega. No entanto, na maioria das casas, é comum você verificar um elemento considerado Kitsch como pinguins de geladeira, anões de jardim, flores artificiais ou até mesmo imitações de obras de arte. Isso não significa que a pessoa tenha mau gosto na decoração, pois estamos lidando com a cultura de massa. Nesse caso, a amplitude e a oferta são tão grandes que não se pode dizer que não tenha valor”, explica.

Estilo-Kitsch-5

No caso de edificações, Lucille comenta que muitos prédios novos utilizam elementos do Kitsch como adornos exagerados e frontões, que passam a falsa ideia de nobreza, tornando-se mais atrativos comercialmente.

kitsch-interior-design-31

“Isso deixa o edifício aparentemente mais comercial, pois o consumidor não reconhece essa jogada de venda. Mas para os profissionais da área é um problema, pois deturpa a arquitetura. Além disso, o uso de artifícios como esses pode passar para o consumidor final a falsa interpretação de que o imóvel tem estilo, o que é totalmente equivocado”, avalia.

kitsch-kreslo

Para aqueles que não têm receio em exagerar na decoração, a arquiteta dá dicas de como usar determinados elementos. “Se a intenção é algo Kitsch, deve-se exagerar na quantidade e variedade de cores de almofadas, por exemplo, ou, ainda, pintar uma parede com cor forte e acrescentar diversas molduras de fotografias de diversas épocas. Se forem objetos bem escolhidos, podem, sim, ter seu ponto positivo de destaque na decoração”, conta. Fonte Myximoveis.

Salon-sobrio-estilo-kitsch-600x378

Mesas e cabeceiras criativas

cabeceira cama

Nossa referência do dia são as formas criativas de inovar em mesas de cabeceiras para a sua casa e o seu quarto. Na onda da sustentabilidade, aproveite alguns objetos e os transforme em mesas cheias de estilo…

referencia

Mesas de cabeceira são bastante úteis — seja para colocar um livro, o despertador, um abajur ou qualquer outra coisa que poderá ser usada quando você estiver deitada na cama. Elas também podem dar um charme extra para o quarto, ajudando na decoração do ambiente. Confira algumas ideias práticas e interessantes:

rustico

Rústico x moderno

Uma boa dica para o primeiro passo é definir o estilo-base que você quer dar para a sua mesa: ela seguirá um formato mais rústico ou moderno? No primeiro caso, é possível aproveitar outros móveis antigos para serem empregados na decoração.

Já na segunda opção, é possível usar itens mais modernos e acessíveis e soltar a imaginação: que tal colocar um adesivo na parede, no formato de mesa, e, na área do desenho que representa a parte superior do móvel, colocar uma caixa ou um pedaço de madeira pregado na parede? O resultado é extremamente criativo e funcional.

escadas

Escadas

Utilizando aquela escada que fica encostada em algum quartinho da sua casa, que pode se tornar a sua nova mesa de cabeceira, a ideia serve para diferentes modelos: mesmo as compridas (em que é possível pendurar as coisas) ou aquelas pequenas, cujos degraus são mais largos (e se tornam um ótimo local para colocar livros).

baús

Baús

Se você tem um baú em casa e gostaria de aproveitar ao máximo suas funcionalidades (em outras palavras, não utilizá-lo apenas para guardar coisas), saiba que eles são uma opção cheia de estilo para mesas de cabeceira. Além de espaçosos na área da tampa, eles ainda dão um ar rústico e, ao mesmo tempo, clássico para o ambiente.

metal

Metal

Para inovar: caixas velhas de metal ou mesmo latões de lixo. Se bem combinados com o ambiente (caprichando nos objetos decorativos colocados em cima deles), são uma opção realmente criativa e diferente para o quarto.

malas

Malas

Malas antigas serve bem como bom recurso para organizar e decorar a casa. Elas também se tornam uma ótima opção no quesito “mesa de cabeceira”, já que, se colocadas empilhadas, ou mesmo em cima de um banquinho, atingem um resultado diferente, acessível e cheio de estilo. Fonte Toda Ela.