Coleções de sucesso Todeschini

O forte investimento em design, pesquisa e tecnologia coloca a marca Todeschini na vanguarda das coleções que ainda serão novidade no cenário internacional. A disposição para inovar é parceira inseparável da experiência, o que se revela em reconhecimentos como prêmios renomados, onde é eleita a marca mais lembrada pelos consumidores no setor de móveis.

Uma das razões que explicam todo este sucesso é sua surpreendente habilidade de seguir reproduzindo, em escala industrial, o encanto e a exclusividade de um móvel artesanal. Sua capacidade produtiva consegue disponibilizar peças de alta qualidade em acabamento e desenho, para cada vez mais clientes, em prazos cada vez mais curtos. A personalização e o desenvolvimento de opções cada vez mais individualizadas, aliás, é uma das metas que a empresa vem perseguindo com o objetivo de se tornar a maior marcenaria do país.

Anúncios

Todeschini é maior e mais rentável empresa de móveis da região Sul

Empresa foi premiada no projeto 500 Maiores do Sul da revista Amanhã

A Todeschini recebeu os prêmios de Maior empresa por receita bruta e Empresa mais rentável do setor de móveis no projeto 500 Maiores do Sul da revista Amanhã. A cerimônia que aconteceu na terça-feira no Plaza São Rafael homenageou as 100 maiores empresas gaúchas. No ranking geral a empresa ficou na 70º posição.

 Em 2011, o faturamento da Todeschini cresceu 10,5% em relação a 2010 – aumento que acompanhou a abertura de 120 lojas. Ainda que o desempenho do setor no ano passado tenha sido fraco, a empresa soube aproveitar as oportunidades de fazer bons negócios. Uma delas foi o aquecimento da construção civil – alimentado, entre outras coisas, pelo programa Minha Casa Minha Vida. Outro fator foi a ascensão das classes C e D a novos patamares de consumo. A Todeschini tem uma linha de móveis voltada especificamente para a classe C: a Italínea, a que mais cresce e fatura no momento, de acordo com o presidente da empresa, João Farina Neto.

A produção de linhas de móveis voltadas para as diferentes faixas de poder aquisitivo é uma das estratégias tradicionais da Todeschini – assim como a aposta em lojas próprias. Outra estratégia que deve permanecer é a aposta no mercado interno. Opção comum à maior parte do setor: 95% da fabricação dos móveis brasileiros fica no país. Enquadrada na regra geral, a Todeschini exporta apenas 5% de sua produção.

Neste ano o governo federal lançou algumas medidas para ajudar o setor a escapar da turbulência nos mercados. Desde 26 de março vigora a isenção do Imposto de Produtos Industrializados (IPI) para móveis, medida que permanecerá vigente até 31 de dezembro. Outra iniciativa é a desoneração da folha de pagamento, em vigor desde o início de agosto. Cerca de 95% do setor deve ser beneficiado, principalmente as empresas com grande número de funcionários.