Plantas na decoração.

plantas-todeschini

A dica de hoje da Todeschini para começar bem a semana envolve natureza e estilo. Quando usadas na decoração da casa, as plantas podem deixar sua vida com mais saúde, bem-estar e felicidade (essa é uma boa dica para quem vive em grandes cidades). Afinal, elas ajudam a limpar o ar que você respira e trazer equilíbrio aos ambientes, regulando a temperatura e a umidade de cada cômodo da casa.

capa

Então, não tenha medo de ser feliz e encha seu lar de plantinhas. Mesmo que sua casa tenha um jardim, coloque plantas nos cômodos, como sala, banheiro ou quarto. Se o seu apartamento é pequeno, espalhe pequenos vasos por todos os cantos. Para ajudar você nessa tarefa, confira cinco plantas muito fáceis de cuidar. Você vai ver como pode ser simples ter em casa essas “companheiras” saudáveis e felizes. Fonte Personare.

Aprenda-a-Usar-Plantas-na-Decoracao-de-Interiores-2 4-plantas-na-decoracao

Algumas dicas de plantas interessantes:

Zamioculca – Muito fácil de cuidar, esta planta sobrevive em locais com pouca luz e aguenta até uma semana sem receber água.

Areca – Essa planta precisa de uma quantidade média de luz, mas também aguenta ficar em um ambiente que recebe muita luz do sol. Pode ser regada duas vezes por semana, em tempos quentes, e duas vezes ao mês, em tempos frios.

Azaléia anã – Essa planta pode receber sol o dia inteiro e deve ser regada diariamente.

Crisântemo – Essa flor gosta de um período de sol e outro de sombra, para viver bem. Também deve ser regada diariamente.

Fortuna – Essa planta pode receber sol o dia inteiro e deve ser regada de vez em quando (e nunca em excesso).

Anúncios

No estilo industrial

tumblr_inline_mmstltD7YU1qz4rgp

Todo estilo da arquitetura da casa e a sua decoração tem um nome. Para transformar nosso ambiente, procuramos lembrar os acessórios e construções que gostamos para nos inspirar. E às vezes é difícil encontra-los quando não sabemos o nome dado ao estilo.

tumblr_inline_mmstm49wsx1qz4rgp

Hoje é dia de falar do estilo industrialTubulação e tijolos aparentes, cômodos integrados e cimento queimado são características desse modelo. Ele surgiu em Nova York, nos anos 50, quando galpões, lojas e garagens começaram a se transformar em residências.

tumblr_inline_mmstmlQY6e1qz4rgp

A dica é focar em elementos rústicos e gastosmetal e madeira e cores como cinza e branco. Que achou dos produtos que selecionamos? Particularmente, achamos que caem muito bem nesse estilo… Modernidade e praticidade ao ambiente sempre faz bem. Inspire-se! Fonte LEITE-COM

Produtos ecológicos. Coleção Identidade. Todeschini.

Verena Rajado. Produto ecológico, o padrão é utilizado em frentes de cozinhas. A Coleção Identidade da Todeschini imprime o conceito de sustentabilidade também ao padrão Verena Rajado.

verena rajado

O produto ecológico é feito a partir de Polietileno Tereftalato (PET) e apresenta textura – grande aposta da Coleção. O revestimento é aplicado sobre as peças em MDF, conformando cada uma delas sem deixar emendas. O Verena Rajado destaca-se pelo toque com textura. A técnica prima pela preservação do meio ambiente, pois utiliza plástico que pode ser reaproveitado pela indústria, atendendo as exigências brasileiras.

Dicas para o deck e o pátio perfeito.

A parte externa da casa deve ser acolhedora, inspiradora e de preferência cheia de natureza. Eles são o prolongamento de uma casa em termos decorativos e práticos, além de ser um espaço ao ar livre onde se pode dar dois dedos de conversa, fazer refeições, receber convidados, brincar com os miúdos ou relaxar e ler um livro.

deck

1. Localização.

Por norma, existe a tendência de definir o pátio muito próximo da porta de acesso à casa, o que não deixa de ser correto, principalmente se esse espaço vai servir, principalmente, como local de refeições. No entanto, explore outras possibilidades: talvez um recanto à sombra ao fundo do jardim seria o ideal para criar uma zona de lounge com almofadas de chão e mesas baixinhas; ou até tenha espaço suficiente para criar uma zona de refeição e outra de lounge. Outros factores a ter em consideração antes de delinear o local perfeito para um pátio é a existência de exposição solar ou não; a proximidade de plantas e árvores delicadas; se é uma zona ruidosa (próxima da estrada ou da casa dos vizinhos); as vistas do e para o pátio, em torno da piscina ou afastada da mesma…

Deck-

2. Dimensão.

Um agradável pátio com duas poltronas almofadadas e uma mesa em verga pode parecer o ambiente ideal para um casal desfrutar os fins-de-semana de Verão ao ar livre mas… e se quiser dar uma festa e receber mais pessoas? É importante perceber se precisa de um pátio multi-funcional ou não – pretende um espaço para relaxar sozinho, para acomodar a família de quatro pessoas numa refeição e para fazer um churrasco ocasional? A dimensão de um pátio é sempre uma decisão pessoal, por isso, saiba que um bom ponto de partida é um espaço de 3m x 6m: a partir daqui, utilize bancos, cadeiras e mesas que já tem (traga do interior se necessário) para criar um layout visualmente agradável e funcional. Pode sempre delinear mais do que um espaço ou delimitar um único ambiente com plantas em vasos enormes que podem ser afastados quando tiver convidados. Este processo é também importante para perceber a quantidade e as dimensões do mobiliário a adquirir.

jardin

3. Matéria-prima.

Um espaço de convívio ao ar livre – principalmente um que tiver mobiliário – requer um chão estável, seguro e prático. Tradicionalmente, os pátios são construídos com recurso a cimento, tijolo, ardósia, madeira (estilo deck) ou outro tipo de pavimento especialmente concebido para o ar livre. Enquanto extensão da casa e elemento de destaque num jardim, é importante que a matéria-prima utilizada para construir o pátio seja condizente com o estilo e cores já existentes na casa. Em adição, pode recorrer a árvores, arbustos, plantas e flores para permitir uma relação harmoniosa entre pátio e jardim.

jardimalex1

4. Mobília à medida.

O maior investimento num pátio deve ser canalizado para o mobiliário porque, para além de ser bonito e confortável, deve resistir às condições meteorológicas, bem como à passagem do tempo e do uso. Juntamente com as cadeiras, bancos, cadeirões, sofás e mesas, deve considerar outras peças chave como os guarda-sóis, toldos ou outro tipo de cobertura; grelhador, iluminação e, porque não, uma fonte de água, som ambiente ou uma agradável lareira para as noites mais frias!?

patio-casa

5. Detalhes decorativos.

Pode e deve decorar um espaço exterior com a mesma paixão e estilo que dedica a um ambiente interior. Existem cada vez mais propostas de elementos especificamente desenhados para a vida ao ar livre, o que significa que a dificuldade é mesmo escolher entre têxteis coloridos como almofadas para as cadeiras, mantas para os sofás, pufs, camas de rede, cortinas ou um tapete; espanta-espíritos, velas, lanternas e lamparinas; entre outros objetos puramente decorativos. Fonte Eudecoro.

Improvisação e reaproveitamento

mesa

mesa

TABLE-BASSE

Super dica do dia para hoje é o reaproveitamento criativo. Esta mesa com sua base feita com quatro cabides criado por Pierre Lota que também criou uma base de luminária com o mesmo recurso: cabides. Pierre é aquele designer que fez o video que ficou famoso sobre os “8 projetos feitos em um minuto cada”

LAMPE-BUREAU

LAMPE-BUREAU

Pierre continua inspiradíssimo em suas explorações e projetos, usando sempre o reaproveitamento de outras peças do cotidiano. Observem o suporte de bolsa com a colher e o cabideiro de chaves-inglesa. Fonte Ame Design. Gostaram? Compartilhem!

PORTE-SAC

PORTE-MANTEAUX-1A-Design-by-Pierre-LOTA PORTE-MANTEAUX

Decoração com papel

A Todeschini selecionou alguns ambientes decorador com papel. Parece estranho, mas utilizar o papel na decoração com bom gosto, é claro, pode ser bem criativo. Seja ela na decoração de interior ou em eventos como jantares, aniversários, casamentos, entre outros. O mercado hoje oferece uma infinidade de tipos de papel, com diferentes espessuras, texturas e estampas. Aí vai de sua imaginação criar e produzir os objetos como por exemplo: mobiles, luminárias, arranjos e tudo o mais que a sua imaginação permitir. Encante-se e inspire-se com as imagens:papel.02 papel.03 papel.04 papel.06 papel.07 papel.08 papel.11 papel.13 papel.14 papel.15 papel.16 papel.17 papel.18 papel.19 papel.20 papel.21 papel.23

Design de Parafusos

cadeiradaexposicao2É com materiais como ferros de passar roupa, restos de chuveiro, colheres, martelos e  ferramentas, (muitos vindos da antiga loja de parafusos do avô) que Leo Capote se destacou no mercado. Ele já foi estagiário dos irmãos Campana e hoje é uma das promessas no design.

fruteira-pedreiroNo dia 12 de março, o jovem exibirá peças exclusivas na loja Firma Casa, em São Paulo: três cadeiras, uma poltrona, dois bancos e uma mesa de centro, feitas à mão com porcas e parafusos em novas texturas. As peças ficarão expostas até o dia 30 de abril. Veja na galeria estas e outras obras assinadas por ele. Fonte Casa Abril.

cadeiradecolher

A Casa Contêiner (WFH)

WFH-House-11

World FLEX Home na China, foi criada pelo escritório de arquitetura Arcgency. Foram usados contêineres antigos como estrutura nessa casa. Tudo nessa casa é pré-fabricado e a casa pode ser enviada, ou seja, se locomover para qualquer lugar do mundo.

WFH-House-22

Ferramentas online de personalização permitem que os clientes construam a sua própria versão da casa, decidindo o seu tamanho, layout, fachada… Incrível, não? Se curtiu, comente, divulgue e compartilhe com a Todeschini Fernando Corrêa.

WFH-House-5 WFH-House-4 WFH-House-3

« Ficamos encantados com a estrutura de plantas e objetos no meio da sala ♥ »

Uma casa no campo nada modesta…

hafner_02

Para nossa tarde se encher de inspiração!!! Localizada em uma zona rural da Alemanha, a casa Hafner é ao lar dos sonhos de qualquer amante da natureza e da arquitetura.

img_3_1359386066_718e78886511e97542d4310a963d7ee0

hafner_01

Com um design arrojado e super elegante, a residência – projetada pelo estúdio Hornung and Jacobi – possui boa parte de sua estrutura coberta por vidros, integrando assim a vegetação ao redor à sua estrutura.

img_8_1359386066_2b1dd7111982ec8013f126d7e397e1bc

img_7_1359386066_d30d3c7d9ab535692353539a75e53e56

As linhas minimalistas também não agridem a paisagem natural, fazendo com que a casa entre em equilíbrio com o verde em volta.

img_9_1359386066_4550cad4f680d7efb40134fd0a652e2c

A privacidade dos seus habitantes é garantida pelo fato de a casa Hafner estar localizada próxima a uma floresta, que funciona, desse modo, como uma barreira natural ao olhar dos curiosos. Fonte Gecko Stickers.

Para uma decoração mais verde (10 dicas)

fantastic-ecological-dining-room-lighting

Independentemente do estilo que prefere ou que predomina em casa, das peças que já possui ou daquelas que pensa vir a adquirir, uma decoração verde é uma questão de adaptação, pequenos gestos que não comprometem o estilo, mas protegem o planeta. Saiba como ser um decorador amigo do ambiente e transforme a sua casa num lar ecológico.

  1. Na escolha do chão, opte sempre pelo linóleo em detrimento do vinil – enquanto o primeiro é produzido com materiais naturais e renováveis, o segundo tem na sua base químicos sintéticos. E quem diz linóleo, diz betão polido, pedra, azulejos de vidro reciclado, cortiça, bambu, eucalipto, qualquer madeira reciclada ou ecologicamente sustentável.
  2. No que toca a decorar janelas, escolha estores produzidos com materiais naturais: bambu, algodão ou linho. O bambu, por exemplo, é extremamente fácil de cultivar e uma planta que cresce à velocidade da luz. Para além disso, os estores são um aliado poderoso no que toca a bloquear os raios solares o que, por sua vez, vai diminuir o consumo de ar condicionados durante o Verão.
  3. Utilize apenas tintas ecológicas. As tintas tradicionais contêm elevados níveis de compostos orgânicos voláteis (vapores e químicos) que, para além de serem nocivos para a saúde, contribuem para o aquecimento global. As tintas amigas do ambiente – biodegradáveis, recicladas e/ou feitas à base de leite – são menos tóxicas, mais naturais. Tudo isto também se aplica ao papel de parede.
  4. Antes de substituir velho mobiliário, pense nas diferentes formas que pode reciclar o mesmo – pintando de outra cor, substituindo pegas, forrando com um tecido novo, retirando portas, cortando pés ou pernas – mantendo-o assim na mesma ou até noutra divisão. Se vai comprar pela primeira vez, procure etiquetas que denunciam mobília produzida à base de materiais reciclados ou recursos sustentáveis, evitando aglomerados ou outros compostos de madeira que normalmente contêm químicos nocivos como o formaldeído. Em alternativa, não existe mobiliário mais verde do que o antigo ou o vintage.
  5. Evite todo e qualquer artigo que contenha PVC – caixas de arrumação, cestos, cortinas para a banheira, cadeiras… Para além de o PVC emitir substâncias cancerígenas que são prejudiciais para a saúde, não é um material biodegradável. Prefira a melamina, um plástico reciclado e muito eco-friendly.
  6. Dê uma lufada de ar fresco a qualquer divisão com plantas e flores frescas. Para além das cores e da vida que trazem consigo, a flora é responsável pelo filtro do ar, livrando-o de químicos tóxicos. Aposte nas palmeiras, fetos, filodendros, clorofitos e gerberas para respirar melhor dentro de casa.
  7. Os tapetes e carpetes que cobrem o chão da sua casa também podem estar a poluir o ambiente, ora com os seus corantes químicos, ora com os tratamentos anti-nódoas ou até mesmo o seu reverso, revestido com material antiderrapante e muitas vezes altamente tóxico. Escolha andar sobre tapetes reciclados, compostos por fibras naturais (lã ou algodão orgânico), sisal, ervas marinhas ou fibra de coco.
  8. Sabia que para além de viver verde, também pode dormir verde? Na compra do próximo colchão, escolha um modelo feito de lã ou látex natural. Depois, continue na onda com o uso de lençóis fabricados com algodão ou linho orgânicos – cultivados de forma responsável, reduzem também o risco de alergias.
  9. Actualmente, não é difícil encontrar mil e um objectos de design inovadores e reciclados para decorar, com muito estilo, cada canto da sua casa. A começar com velas e têxteis-lar orgânicos, passando porpoufs confeccionados a partir de pneus reciclados; ou ainda taças em bambu; cortinas e almofadas em cortiça… divirta-se a descobrir tesouros novos e grandes amigos do ambiente.
  10. Viver verde lá fora é igualmente importante. Se o seu jardim não sobrevive sem litros e litros de fertilizantes, pesticidas, herbicidas e água, considere deixar a sua atual vegetação morrer e substitui-la por musgo ou algo que lhe permita poupar água como tomilho rastejante, trevos ou qualquer relva que seja nativa do seu local de residência e, por isso mesmo, adequada ao clima da região. Se tiver espaço, plante uma ou mais árvores no jardim – para além de criarem habitats naturais, as árvores ajudam a arrefecer e a proteger a casa. Fonte Eu Decoro.